Pular para o conteúdo principal

A cantora Tammi Terrell e seu sucesso interrompido

Tammi Terrell: Remembering Motown's Lost Star : NPR

Tem uma canção que permeia meus karaokês no carro, ela se chama "Ain't  No Mountain High Enough" e fala sobre um amor que supera tudo. Nos vocais, estão o grande Marvin Gaye e a jovem Tammi Terrell. Logo que a canção foi lançada, em 1967, tornou-se um sucesso absoluto, a grande chance de Tammi, que já vinha lutando por isso fazia tempo. Mas complicações de saúde interromperiam sua trajetória promissora aos 24 anos de idade.

Nascida na Filadélfia, descobriu-se cantora ainda na infância, no coral da igreja frequentada pela família. Aos 13, já tinha uma carreira profissional utilizando Tammy Montgomery como nome artístico, abrindo shows de grandes artistas da época e, posteriormente, lançando seus próprios singles, sem nunca entrar nas grandes paradas musicais.

Tammy Montgomery | Discography | Discogs
Os anos passaram e não alcançar o status que desejava a fez analisar outras possibilidades de carreira, inscrevendo-se no curso de medicina da Universidade de Pensilvânia. As coisas mudariam quando passou a fazer parte do elenco da gravadora Motown, responsável por artistas como Jackson Five, Diana Ross e o já citado Marvin Gaye.

Barry Gordy Jr, dono da empresa, sugeriu que mudasse de nome e deixasse o passado de singles fracassados, passando a assinar como Tammi Terrell. Sua grande chance viria ao substituir Kim West num trabalho com o Marvin. Juntos, gravaram o disco "United", que incluía o hit "Ain't No Mountain High Enough" e vários outros. Tammi começou a figurar no topo das paradas da Billboard com seu R&B.



No âmbito pessoal, a cantora viveu alguns relacionamentos abusivos. Um deles foi com James Brown, em 1962. Ela deixou o artista depois de ser agredida fisicamente por ele, que o teria feito porque a namorada não assistiu sua apresentação inteira.

Quando já fazia sucesso, também se relacionou com o líder do grupo masculino The Temptations,  David Ruffin. Ela foi até mesmo pedida em casamento por ele e aceitou, mas descobriria logo depois que o homem já era casado e tinha mais uma namorada. Posteriormente, ela diria em entrevista que sempre sentia fortes dores de cabeça após as brigas violentas que tinha com o ex-namorado. Eles terminaram depois que David a agrediu com um capacete de motociclista. Na mesma entrevista, a cantora disse acreditar que seu estado emocional no relacionamento contribuiu para que sua saúde se deteriorasse.
Tammi Terrell; a mulher que abalou a vida de Marvin Gaye - São ...

Assim como o inicio do sucesso, o começo do fim de sua história seria ao lado de Marvin Gaye. Durante um show, ela desmaia nos braços do paceiro musical e, após exames médicos, descobre ter um tumor maligno no cérebro.

Seu quadro foi piorando e Tammi deixou de se apresentar ao vivo, usando suas últimas forças para gravar mais algumas canções em estúdio com o cantor e também seu único álbum solo.

Em 1970, após oito tentativas cirúrgicas de salvar-se, a vida de Tammi Terrell chega ao fim. Marvin Gaye ficou extremamente abalado, considerando abandonar a carreira artística. Só retornaria aos holofotes quase dois anos depois, após viver profunda depressão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.