Pular para o conteúdo principal

Surtos coletivos: A Epidemia de Dança e a Epidemia do Riso

O que causou a estranha epidemia de dança de 1518 - Revista ...

Muito antes do surgimento do Coronavírus, a humanidade já enfrentava adoecimentos coletivos, mas alguns episódios da história chamam atenção até hoje, por serem quase inacreditáveis.

Em 1518, uma epidemia de dança atingiu os moradores de Estrasburgo, na França. Isso mesmo, DE DANÇA, uma dançomania. Tudo começou quando uma mulher chamada Frau Toffea passou a dançar freneticamente nas ruas da cidade, sem música ou motivo aparente. Um mês depois, cerca de quatrocentos moradores do lugar estavam fazendo o mesmo, raramente parando para comer ou beber.

O cenário pode parecer qualquer show de brega funk, mas levou muitos à morte, por ataque cardíaco, derrame cerebral ou exaustão, após dançarem por semanas, sem pausa. Registros históricos esclarecem que eles não dançavam aleatoriamente, havia um coreografia sendo seguida durante o surto. A solução encontrada pelas autoridades foi abrir salões de dança, contratar músicos e etc, na esperança de que os doentes se cansassem.

Não deu muito certo, ainda mais pessoas se juntaram ao movimento e 15 chegavam a morrer por dia. Quatro meses se passaram e, de repente, o surto coletivo se encerrou e os que sobreviveram retornaram às vidas, normalmente.

                     HORRORFIXXX — The Tanganyika Laughter Epidemic was an outbreak...
O segundo caso de histeria em massa aconteceu em um internato da Tanzânia, em 1962, afetando 95 dos 159 alunos, que tiveram um surto de riso. Em alguns, os sintomas duraram horas, em outros, durou semanas. A escola se viu obrigada a fechar.

A epidemia de riso então se espalhou pela aldeia Nshamba, morada de várias estudantes, atingindo 217 moradores. A doença chegou a outras escolas e o internato onde surgiu foi processado por permitir a infestação. O surto diminuiu dois anos e meio depois, afetando mil pessoas e sendo motivo de fechamento de catorze escolas. Pacientes tinham problemas respiratórios, erupções cutâneas, ataques de choro e gritos aleatórios em razão dos muitos risos. 

As teorias dizem que tudo aconteceu em virtude do estresse, envolvendo a situação política e conservadorismo do país, também devido às muitas cobranças sofridas pelos estudantes. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.