05 outubro 2015

Resenha: Deus é Meu Camarada,de Cyril Massarotto

            


 O livro a ser resenhado hoje é "Deus é Meu Camarada", de Cyril Massarotto. Há tempos andava interessado em lê-lo (totalmente influenciado pela Mari do Triplo Books), finalmente o fiz e hoje venho dividir minha experiência com vocês.

 O nosso protagonista sem nome tem 30 anos, trabalha numa sex shop e só tem um amigo, que também é seu chefe. Portador de um passado meio desagradável,ele acha que essa vidinha mais ou menos basta,até que Deus entra na sua vida (que gospel, né, gente?) e mostra que ele pode ter muito mais. À partir do momento em que Deus se torna seu melhor amigo, a vida do protagonista vira. Ele conhece o amor de sua vida, consegue um bom emprego e muda seu conceito de felicidade.

 Além de mostrar uma outra imagem de Deus, bem diferente daquele ser superior que todos nós imaginamos, o livro é hilario e emocionante. Os encontros do protagonista com ele se tornam cada vez mais engraçados, Deus é muito zoeiro, mas vai ter um momento em que a gente vai ver ele falando sério...MUITO sério. Eu falo do discurso de duas páginas que ele faz sobre sofrimento e que não é nem um pouco agradável,porque sabemos que cada linha é real.


 Não importa o seu nível de religiosidade (até porque o livro não tem nada á ver com isso), eu te recomendo "Deus é Meu Camarada" se você quer passar uma tarde divertida. 

 Algo que me agradou muito no livro é que acompanhamos a trajetória de vida do protagonista Sem Nome, desde seu encontro com Deus, até a sua morte, então nos poupa da aflição de não saber o que acontece com os personagens depois do final do livro.

 O livro nos apresenta dois mistérios: O porque de Deus ter escolhido justo esse Zé Ninguém para ser seu camarada, e qual é a pergunta final. Já que o Massarotto diz que depois da morte não há nada além de um encontro com Deus, onde ele te faz uma pergunta e depois da sua resposta você deixa de existir para sempre. Devo admitir que não engoli muito a tal da pergunta quando descobri do que se tratava.



Enfim, como eu sempre digo,espero que tenham curtido o post e que deem uma chance ao livro.

18 comentários:

  1. Que legal, nuca pensei em ler um livro assim, mas achei super bacana a sua resenha e fiquei com muita vontade de conhecer esse Deus Zoero, mas que sabe falar sério quando precisa.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olha eu não conhecia essa obra, mas pela sua resenha gostei bastante da trama.
    Pensei até procurar em ebook aqui para ler. Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro, mas gostei do seu ponto de vista sobre ele e espero que eu goste também =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-enquanto-houver-amor-havera.html

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu não conhecia ese livro ainda e fiquei bem feliz de saber dele agora. Parece uma leitura incrível, ainda mais por esse tema e do que ele se trata. Parabéns pela sua resenha e espero ter oportunidade de lê-lo um dia desses :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Não o conhecia, mas achei bem legal por sair do senso comum. Por ora não pretendo ler, mas quem sabe em outra oportunidade? Parabéns pelo vídeo.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Que livro lindo!!
    E são poucos os livros que tem essa temática, por que só conheço os da Lycia Barros. Já leu algum dela??

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oláá´!

    Gente, eu achei incrivel o enredo!! Eu achei genial o fato de tratar religiosidade de uma maneira leve como essa. Não tenho muito costume de ler nada com a tematica, mas daria uma chance sim :)


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  7. Achei sua resenha bem legal.
    A história é bem diferente de tudo que já vi.
    Talvez eu desse uma chance apesar de não me chamar muita atenção.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não sou a maior leitora desse gênero de livro, mas já li alguns que foram bem inspiradores e tudo, o que parece ser o caso desse livro, se um dia me interessar por uma leitura assim não vejo motivo para não escolhe-lo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, não sei de curtir o livro, sabe? Não faz muito o meu estilo de leitura. Então, leria por curiosidade e não como uma leitura obrigatória quando tenho um relacionamento sério com determinado livro. Também não conhecia o livro e nem o autor. O bom de lê-lo é conhecer outros autores, o ruim é saber que posso não gostar.

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Eu não cuto muito histórias de Deus e como as pessoas mudam de vida e blá blá blá não... Mas achei a desse bem interessante, pelo fato de você citar que ele é zoeiro hahahaha, fiquei super curiosa com isso, e tenho que conferir ;)

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  11. Kauaaaaaaaaaaaan, todos sendo influenciados pela Mari.
    Eu já queria ler esse livro faz um tempo por causa dela, agora você leu e gostou também, só me resta comprar o livro e l^-lo também. Apesar de eu ficar um pouco com pé atrás por causa do personagem Deus, sei que tenho que ir com mente aberta. Espero gostar tanto quanto vocês.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  12. Oi Kauan!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei muito curiosa para ler! Gosto desses livros que trazem uma visão mais próxima e humana de Deus, mais parecido com o que eu acredito.

    B-jussss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  13. BOm Deus, com certeza é MEU camarada hahahaha.
    me interessei por esse livro, mesmo. Sou Cristã e acredito num Deus que além de meu Criador e meu Senhor, é meu pai e meu melhor amigo então entender porque Deus escolheu um Zé ninguém é muito fácil pra mim, e to louca por esse discurso de sofrimento, já que esse Deus preferiu passar 12h sendo espancado, chicoteado, ferido a lança, e passar 6 horas crucificado, do que passar a eternidade sem mim, então... bom... sofrimentos vividos na terra não se comparam...
    Amei sua resenha, gostei bastante.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Kauan!
    Em primeiro lugar: que design foda o seu blog tem!
    Sobre o livro - eu não sou muito religiosa, e talvez por isso mesmo tenha me interessado tanto por esse livro. Uma nova faceta de Deus, hein? E zoeiro, acima de tudo. Espero poder ler em breve.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando || Livre-se você também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee,Celly! Brigaado,tenho até que mudar,ele tá mais velho que a Dercy Goonçalves. Também não sou religioso,apesar de respeitar todas e acreditar muito em Deus,ainda não encontrei uma religião na qual eu quisesse estar. Leia mesmo,espero que cê curta :)

      Excluir
  15. Oiii
    Então menino deixa te dizer... eu não sou uma pessoa muito religiosa e na verdade até não suporto livros assim, porém acredito em Deus sobre todas as coisas e esse livro me chamou a atenção pelos seus comentários e a sua resenha.
    Não conhecia o livro, mas agora o leria sem dúvidas.
    Vou procurar mais sobre ele.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  16. Oii!

    Não conhecia o livro, mas achei bem interessante a promissa ^^
    Já anotei a dica para ler em breve :) Amei a sua resenha!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Não conhecia o livro e pare e ser bem interessante e diferente. Estou curiosa para saber o porque da escolha e saber mais sobre o "Sem nome". Ótima resenha

    Beijos
    Lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir