Pular para o conteúdo principal

Primeiras Impressões: "Dercy de Cabo a Rabo",de Maria Adelaide Amaral

 O que fazer quando você ainda não terminou um livro, mas precisa desesperadamente conversar sobre ele? Meus amigos sugeriram uma postagem de primeiras impressões e aqui estou eu para fazê-la. O livro é "Dercy de Cabo a Rabo", de Maria Adelaide Amaral.

 Pra quem não sabe, eu sou um grande fã da comediante Dercy Gonçalves e isso se deu anos atrás, quando me deparei com um de seus filmes em preto e branco sendo exibido pela TV Cultura. Eu disse: "Nossa, quem é essa atriz hilária?" e minha mãe respondeu: "É a Dercy". Não acreditei de primeira, mas dei uma googlada e descobri que era sim. Até então, a única imagem que tinha dela era a mesma que a maioria tinha: Uma velha desbocada que dizia coisas na TV que a minha família preferia que eu não ouvisse. Foi quando li sobre sua trajetória de vida e vi a maioria de seus trabalhos hilários no cinema. Desde então, me tornei um grande fã.

 Querendo saber mais e mais sobre a primeira dama da comédia brasileira, descobri que esta já havia sido biografada por Maria Adelaide Amaral, outra a quem muito admiro, e que o livro se chamava "Dercy de Cabo a Rabo". Eu simplesmente precisava. Depois de muita procura, decidi comprá-lo pela Amazon e ,horas depois de sua chegada, já estava sendo devorado por mim. 

 Dercy tinha o sonho de ser biografada, e deu esta honra à escritora Maria Adelaide Amaral, que percebeu que para que o livro tivesse a cara da artista, precisaria ser narrado pela mesma. A comediante contou suas memórias à escritora, que organizou tudo e fez este livro que certamente entrará para minha lista de favoritos.

 Em "Dercy de Cabo a Rabo" conhecemos a mãe superprotetora que nunca quis que a filha herdasse a fama de puta que tinha desde virgem, a esposa obsessivamente ciumenta que quase matou a amante do marido com uma arma descarregada, a cleptomaníaca ladra de sabão e a garotinha que, cansada de apanhar do pai e louca para perseguir seu sonho de ser artista, fugiu de casa. São incontáveis as curiosidades que descobri nessas páginas. Ao ler cada parágrafo é como se ouvisse a voz daquela senhora imprevisível, que narra histórias dignas de uma comédia nada clichê. Chega a ser estranho pensar que uma pessoa real viveu tudo aquilo. Mesmo quando a situação é triste, Dercy faz o que o brasileiro faz de melhor, ri de sua desgraça. 

 Esta é a minha primeira biografia lida, e não podia ter começado melhor. Se você é fã ou não da Dercy, recomendo muito que leia este livro, garanto que pelo menos umas boas gargalhadas você vai dar. Ah, certamente haverá uma resenha completa em breve!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.