Pular para o conteúdo principal

Resenha Dupla: 'Fazendo o Meu Filme Em Quadrinhos' e 'Lizzie Bordello e As Piratas do Espaço'

                  Lizzie Bordello E As Piratas Do Espaço - Porto de letras LivrariaFazendo meu filme em quadrinhos: Volume 1: Antes do filme começar ...

Hoje conversamos sobre duas HQ's curtas, escritas por mulheres e com traços incríveis. As semelhanças param por aí.


 "Fazendo o Meu Filme Em Quadrinhos" é uma trama paralela aos livros da Paula Pimenta e conta como a protagonista, a Fani , que quer fazer uma festa pro seu amigo Léo. Fani consegue convencer a mãe do garoto a deixar que façam uma festa surpresa em sua casa, ela permite e está tudo planejado. Como esta é uma trama cheia de emoção, o Leo é surpreendido depois do banho, mas logo tudo fica bem e todos são felizes pela eternidade.


 Fui com a mente aberta e disposto a gostar, mas, sinceramente, ainda não entendo porque esta história ganhou uma HQ. Talvez, se fosse um textinho só para a internet, fosse legal para alguém ler, mas, mesmo com as boas avaliações no Skoob, não há quem me diga que essa história foi de alguma forma interessante.




  Enfim, só se pode levar em consideração os desenhos, que são muito bons. Parece que esta foi só a primeira edição de outras que serão lançadas de seis em seis meses, nem preciso dizer que não voltarei a comprar. Espero só ter começado pela obra errada pois, com certeza, ela deve ser melhor com livros, mas depois dessa já não sei se voltarei a dar outra chance a autora.




 Indo para o ponto alto dos quadrinhos do meu mês, vamos falar de "Lizzie Bordello e As Piratas do Espaço". "Elas são piratas. Elas navegam pelo espaço. Precisa explicar mais?". Essa é a sinopse da autora, que explica em poucas palavras o que é esse nonsense maravilhoso. 


Criadas pela Germana Viana, que se define como "mei-nerd mei-punk, vegeteba, tricoteira, cycle bitch, casada com o nerd mais legal do mundo, humana de um felino possuído e já lia quadrinhos antes mesmo de saber ler", Fran, uma prima da Gracyanne, Lambretinha, a novata virgem, e Deus, um ser indefinível, são a tripulação da Lizzie e elas estão nessa da luta contra o mal...quando não estão roubando um Oscar. Entre os vilões estão baratas fazendo cosplay de pombos malignos, e a Capeta, irmã da Deus.



 O nonsense faz muito sucesso no Brasil, mas a gente consome bem pouco deste estilo pelas mãos de autores nacionais. Então, me deixa muito feliz ver o que a Germana Viana vem fazendo. Meu personagem favorito é a Deus, além da brincadeira com os nomes, ela é muito louca. 




 Inicialmente publicada na revista As Periquitas e pelo site oficial, como webcomics, Lizzie Bordello e As Piratas do Espaço ganhou uma versão encadernada pela Jambô Editora, que fez um investimento muito bom e continua reinando no mercado do quadrinho nacional como a editora de maior qualidade do estilo (segundo dados do IDMC: Instituto Do Meu Coração).

 Enfim, espero que tenham curtido o post e, caso tenha se interessado por alguma das HQ's,deixarei os links pra compra online.


Fazendo Meu Filme Em Quadrinhos

Lizzie Bordello e As Piratas do Espaço

Comentários

  1. Os livros são melhores Kau se eu não fosse tão medrosa com essas coisas de compras online já teria comprado o Lizzie Bordello

    BJKS!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.