Pular para o conteúdo principal

Laika, a Cadela Que Chegou ao Espaço Antes do Homem



Depois do sucesso com o lançamento do Sputinik 1, o líder da União Soviética solicitou um novo lançamento dum satélite artificial para o aniversário da Revolução Russa. O satélite estava em construção,mas não ficaria pronto para a data,sendo descartado e vindo a se tornar o Sputinik 3.

 Agora tinham a missão de construir um modelo mais simples em quatro semanas,só que com um detalhe: Este levaria um animal vivo em seu interior,é aí que Laika entrou em cena.


 Laika, Albina e Mushka foram treinadas e testadas pelo cientista Oleg Gazenko para a missão. Era necessária uma cadela que tivesse facilidade de adaptação a lugares pequenos e Laika foi a escolhida, Albina era sua principal substituta. Laika era uma cadela que vivia pelas ruas de Moscou, quando, aos três anos, foi capturada para o programa espacial.

Havia comida o suficiente para o voo de sete dias, espaço limitado, bolsa para armazenar dejetos e controle de pressão arterial e batimentos cardíacos. Três dias antes, Laika foi posta no Sputinik 2, afim de ajudar na conservação térmica. O lançamento aconteceria  em 3 de novembro de 1957. Seus sinais vitais eram monitorados e tudo estava bem, a não ser por sua frequência cardíaca que havia aumentado muito. Ao alcançar a órbita, a ponta cônica do Sputnik 2 desprendeu-se com sucesso,mas o mesmo não aconteceu com o "Blok A", que, não se desprendendo, impediu o controle térmico.

 O pulso de Laika veio a descer e foi descoberto que a cadela tinha entrado em estresse, mesmo assim, os dados diziam que ela estava comendo. Sete horas depois, a recepção dos dados vitais pararam. Mas qual foi a informação que Moscou passou para o resto do mundo? Que Laika tinha comportamento calmo e que desceria na terra de paraquedas em breve. E um cão realmente pousou em  Santiago do Chile, mais tarde, descobriram que era macho e que não passava duma brincadeira.


 


 Mais tarde,f oi descoberto que nunca se esperou que Laika retornasse e que a nave não tinha condições de trazê-la. Após o décimo dia de orbita, a dariam comida envenenada, mas não deu tempo. Sua experiência durou apenas sete horas. 163 dias depois, a nave se chocaria com a atmosfera e explodiria junto com os restos da cadela. Mas para alguma coisa serviu, a morte de Laika levou o mundo a um debate sobre a exploração dos animais em experimentos e experi~encias como essa. Não que muitos outros casos não tivessem ocorrido antes, mas esta foi a primeira vez em que um animal foi mandado sem esperança de retorno.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.