02 março 2015

Resenha: Petrus Logus - O Guardião do Tempo,de Augusto Cury

  Mais uma resenha, seres belos (alguns, nem tanto, mas enfim), desta vez venho pra falar de um dos meus favoritos desse ano...Levando em consideração que o ano começou ontem, isso não é lá grande coisa, mas, enfim, lê, né.


Petrus Logus - O Guardião do Tempo se passa depois duma terceira guerra mundial, o que faz dele uma especie de fantasia futurista. 

 Petrus é um dos gêmeos filhos do rei do maior reino dessa Terra pós-destruição, o rei Apolo. Depois que sua mãe é banida, Petrus é educado por Malthus, que vê no filho do rei uma esperança de impedir que o mundo siga os passos que ficaram para trás e volte a ser destruído. Já Lexus, filho preferido do rei, acaba sendo educado como um guerreiro e se esconde atras duma espada. Aí se inicia o conflito da sabedoria versus a força.

 Culpado pelo mundo ter caído em desgraça, o conhecimento acaba sendo banido. A tecnologia e os livros são raramente encontrados. O único lugar onde os livros ainda podem ser encontrados é conhecido por ser mal assombrado. Neste mundo, um filho que se interessa por isso não é exatamente visto como uma dádiva...Ainda mais se tratando de um rei que depois de ter sido supostamente traído, tem ouvido conselheiros duvidosos que acabam por levá-lo a se tornar uma tirano sem perceber. Petrus acaba saindo do castelo para fazer amizade com as classes excluídas, se apaixonando e causando mais desgosto ao pai.


 O Augusto não nos deu só entretenimento, mas nos fez pensar. As críticas sociais estão presentes á todo tempo e o leitor acaba por perceber que esse futuro não é tão "fantástico" assim.

Personagem Favorito: Laurus Piradus. Sim, é mais um livro com aquele esquema de Mocinho, Namorada do Mocinho e Amigo Idiota. O Piradus se encaixa no terceiro, e esses são sempre meus personagens preferidos. 

Personagem Menos Favorito: Rei Apolo. Isso, porque ele prefere ouvir bajuladores que o próprio filho e depois de mais de 200 páginas, continua cego. 

Página Favorita: 200, Porque é um momento de reencontro entre dois grandes amigos e acontece da melhor forma possível.

 É uma história com pequenas surpresas muito legais, por isso aconselho que não busque muito mais informações, porque, pelo menos pra mim, foram muito importantes para que eu gostasse tanto do livro. Aguardo ansioso pelo próximo volume.

7 comentários:

  1. Augusto Cury gente boa sangue bom, já tenho esse livro, mas não li, porem eu tenho grande confiança nele!

    ResponderExcluir
  2. Os livros do Augusto Cury são com certeza os melhores eu gostei muito do livro, na verdade estava bem insegura antes ler o livro por pensar que ele seria complicado, mas depois de ler vária resenhas como a sua, achei melhor começar a leitura imediatamente e não me arrependi!
    Continue com o blog
    lovelovebks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até agora,só li este dele,mas pretendo ler outros,ele é otimo mesmo. Obrigado! Continue com o seu também ;)

      Excluir
  3. “Pessoal, olha só que novidade legal. O Augusto Cury acabou de lançar a continuação do Petrus Logus, denominado de Inimigos da Humanidade. Dá uma olhada nesse vídeo que apresenta a história: https://www.youtube.com/watch?v=QA-NQzZmIXQ. O mais legal é que dá pra baixar o primeiro capítulo grátis no http://campanhas.benvira.com.br/petrus-logus-2-augusto-cury/. Podem espalhar a novidade por aí!”

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Já li o primeiro livro e estou lendo agora o segundo (inimigos da humanidade). Muito legal! Fico só imaginando como vai ficar o filme!

    ResponderExcluir
  6. Já li o primeiro livro e estou lendo agora o segundo (inimigos da humanidade). Muito legal! Fico só imaginando como vai ficar o filme!

    ResponderExcluir