20 fevereiro 2015

Resenha Dupla: "Batman 66" e "DBride: A Noiva do Dragão"



 Olá, Conectados. Decidi vir fazer uma resenha para vocês. Uma não, duas. Hoje vim falar sobre dois quadrinhos que li e adorei nos últimos tempos. Os escolhidos da vez são Batman 66 e  DBride: A Noiva do Dragão.

 Batman 66 se passa num tempo do qual o Batman devia se envergonhar, mas é meu período favorito do personagem. Esse é aquele Batman decadente, gordo e acompanhado por um menor de idade suspeito. As histórias acabam bem numa pegada mais humor, porque são baseadas na série dos anos 60. 


 É comum pegar os protagonistas em situações absurdas e propositalmente toscas, como eram as séries. Sabe aquele Batman altivo? Heroico? Esqueça-o. A aparência e as feições dos personagens também são baseadas na dos atores, "Batman" (Adam West), "Robin" (Burt Ward), "Coringa" (Cesar Romero), "Mulher-Gato" (Julie Newmar), "Pinguim" (Burgess Meredith - também conhecido como o treinador do "Rocky"), "Charada" (Frank Gorshin), e "Cabeça-de-Ovo" (Vincent Price). Agora estão todos imortalizados numa das coisas mais divertidas lançadas pela DC nos últimos tempos.


Os roteiros ficam por conta do talentoso Jeff Parker, já os ilustradores variam, isso faz a gente ter uma diversidade de ilustrações e conteúdo incríveis.

 A série estreou em 1966 e era considerada uma "sátira consentida", porque era de forte cunho humorístico, chegando a se tornar uma comédia pastelão com direito a tortada e turma do Didi tudo. A comédia acabou por ser mais contida nos quadrinhos, mas ainda servirá de flashback para quem acompanhou a série. Boa parte do publico acha a série tão ruim...que fica boa, o mesmo que eu acho.

Enfim, se você é fã do Batman vai ser muito divertido conferir esse seu outro lado. Se você não é, também, talvez até goste mais desse Batman.

 Se você acha que quadrinho nacional se resume a Mauricio de Souza e estilo mangá a Turma da Mônica Jovem, você é um ser humano retardado. Não é de hoje que o Marcelo Cassaro vem contribuindo para a cultura nacional, e quando ele migrou para a Jambô Editora não foi diferente. DBride: A Noiva do Dragão marca o retorno da parceria da dupla dinâmica Cassaro e Awano, que não se reencontrava nos quadrinhos desde "Holy Avenger".

 A história se passa num mundo criado pela Deusa Altiva e pelo Deus Indomável. Por sofrer com a tirania dos humanos, os animais pedem aos deuses o poder de andar, plantar, colher e lutar como os humanos. Este desejo lhes é concedido. O nosso protagonista aventureiro com cara de cachorro acaba tendo como missão salvar uma jovem (que por ele só tem sentido ódio) duma tragédia anunciada para o festival dos noivos.

 DBride foi originalmente publicada pela extinta revista Dragon Slayer, mas a minha é uma edição encadernada publicada pela Jambô Editora. É uma leitura rápida, li numa tarde e não consegui parar. Algumas coisas e personagens que parecem dispensáveis acabam se mostrando de grande importância no fim da história....E que final,hein?

 Meu personagem favorito é a Coridora, uma fada, mas não uma fada qualquer. Além de ter uma mania estranha de estar sempre tentando levantar nosso protagonista do chão, você pode acabar vendo-a na posição de alivio cômico em diversas vezes, mas vai perceber que ela é muito mais que isso. Outra coisa que deixa duvidas no começo é a relação entre o protagonista e a Coridora, mas em determinado tempo, tudo se explica.


 Recomendo muito os dois, principalmente "DBride: A Noiva do Dragão" que é super nacional e tem qualidade superior a muitas HQ's gringas que tanto consumimos. Enfim, a Jambô Editora libera bastante coisa gratuitamente em seu site  e é muito legal ir lá dar uma conferida. Se curtir, compra. Os produtos da Jambô são encontrados em livraria, mas, caso não encontre, compre pela loja virtual. Já comprei por lá e é muito seguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário