Pular para o conteúdo principal

"Que Monstro Te Mordeu?", a Maior Produção Infantil dos Ultimos Tempos

Aparato do Entretenimento: Série infantil da TV Cultura ganha ...

Venho para falar da nova produção infantil da tão querida TV Cultura. Conhecida por produzir os melhores infantis da televisão brasileira, a Cultura faz nova parceria com o Sesi na série "Que Monstro de Mordeu?'.

"Que Monstro Te Mordeu?" conta a história dos monstros que, quando desenhados por uma criança, ganham vida no Monstruoso Mundo dos Monstros. Durante os episódios, Lali, a menina-monstro, e seus amigos são influenciados pelo monstro do dia. Os monstros são a representação do medo, insegurança, consumismo e mais problemas que todos nós enfrentamos.



Em clima te superprodução a série usa animação 3D para trazer suas lições educativas, mas sem deixar de lado os tão queridos bonecos. Falando neles, destaque para a protagonista Daphne Bozaski, que conversa com os bonecos como se fossem realmente amigos seus. Sua verdade cênica é imensa, levando o público a esquecer da relação "boneco e atriz".

Aos 22 anos, Daphne interpreta Lali e uma adolescente na série "Experimentos Extraordinários", do Cartoon. A atriz, que não lembra nenhuma das duas personagens em entrevista, disse que interpretar crianças é uma oportunidade de reviver uma ótima época que passa tão rápido.

Algumas criações incríveis da TV Cultura, e até de outras emissoras, são muito elogiadas pela crítica, mas não abraçadas pelo público. Isso as faz ter uma vida curta, se resumindo a uma temporada. Mas "Que Monstro Te Mordeu?" não partilha deste problema. A audiência foi ótima e incomodou os concorrentes. Daphne e todo o público torcem por uma segunda temporada.

A série tem um "quê" de "Castelo Rá-Tim-Bum", por falar de assuntos que serão discutidos enquanto o ser humano existir, mas traz algo maior: A interatividade. "Que Monstro te Mordeu?" tem um canal no Youtube e brevemente terá um site. Para a TV, foram feitos cinquenta episódios, mas haverá episódios menores feitos exclusivamente para a internet. Até agora, já temos experiências, notícias do "Monstromundo" e clipes musicais.



 Se ainda não te convenci a assistir, fica aí mais um motivo: A série é mais uma criação do Cao Hamburger.



Assista na TV Cultura às 11:30, com reprise às 19:30, ou na TV Rá-Tim-Bum às 13:30, com reprise às 20:30.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show , viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

Julie e os Fantasmas: Analisando as diferenças entre a série da Netflix e a original brasileira

  A série gringa da Netflix inspirada na original brasileira "Julie e os Fantasmas" estreou no último dia nove e, como acompanhei a exibição da trama da Band, decidi dar uma conferida nos primeiros episódios da nova versão, a fim de ver se a obra tupiniquim estava sendo bem adaptada e analisar as diferenças. A criação de Fabio Danesi, Paula Knudsen e Tiago Mello narrava a história de Julie, uma adolescente apaixonada por música e que não tinha coragem de se apresentar em público. O chamado para a aventura vem quando ela, seu pai e irmão se mudam para uma casa velha, onde encontra um antigo estúdio e coloca um LP para tocar. Assim, libertando os músicos mortos: Daniel, Félix e Martin. Juntos, eles realizam seus sonhos musicais. Em "Julie and the Phantoms", da Netflix, a ausência da mãe da protagonista permanece, mas agora por motivo de falecimento e a menina não muda de casa, apenas passa a explorar mais o antigo estúdio da mãe e liberta os fantasmas tocando