Pular para o conteúdo principal

Conheça Lili,A Vedete Anã



 Costumo falar bastante do mundo das vedetes por aqui,por ser um assunto pelo qual me interesso muito e por ter sido um mundo cheio de curiosidades. Hoje falo de mais uma vedete. Ela,que era constantemente anunciada como a irmã dos sete anões da branca de neve ou a menor anã do mundo,Lili,a vedete anã.

 Arivle Augusta Borges nasceu no Rio de Janeiro em Abril de mil novecentos e treze e ganhou este nome por ser o contrário do da mãe,Elvira (santa criatividade). Isto servia de pauta para jornais que mais tarde viriam a dizer que "até no nome Lili é errada".

 Na idade adulta media entre oitenta e noventa centímetros de altura,os jornais nunca entraram num consenso quanto a isso. Seu inicio na carreira artística aconteceu desde cedo quando dançava e cantava em circos e teatros utilizando o pseudônimo de Lili. Em entrevista ela viria a declarar mais tarde: "Aos catorze anos de idade, senti os primeiros pendores artísticos. Fui a um circo e desde então fiquei escrava do picadeiro. Não podia fugir à fascinação da gente do meu tamanho. Não sei por que os anões têm loucura pelo circo. Eles e os palhaços de vocação só podem viver quando estão debaixo de uma lona velha. E eu não fugi à regra. Juntei-me de corpo e alma a essa gente boa, tornando-me artista.".

 A vedete era reconhecida por ser "pequena no tamanho e grande na arte", pois cantava e dançava "como gente grande" (ignorem esses trocadilhos fdp's), Lili alcançou grande sucesso no Rio de Janeiro e em São Paulo entre os anos trinta e quarenta, chegando a trabalhar ao lado de estrelas como a cantora Dalva de Oliveira.

 Lili ficou muito conhecida,mas não só pela arte. Diversas vezes os jornais noticiaram sua fuga com circos,o que causava bastante preocupação à sua mãe (Lili já era adulta,mas pra mãe sempre seria pequena...parei). Acredita que num desses sumiços até suspeitaram que o empresário a tivesse raptado? A vedete chegou até a ter fama de heroína quando salvou duas meninas raptadas pelo pai a voltarem para os braços de sua mãe.

 A grande pequena artista teve um relacionamento bastante exposto na mídia (já naquele tempo!) com um jogador de futebol conhecido como Paulista (quem precisa de Bruna Marckezine?),de quem teve um filho de tamanho "normal" que morreria recém nascido em 1948,causando comoção nacional. No ano seguinte retomou a carreira,mas viria a sumir da mídia logo depois,desde então não se teve mais noticia da vedete.

 Espero que tenha curtido o post,se não tiver também,problema seu e aguarda novidades que muito provavelmente surgirão numa semana por aqui... Ah! Se você sabe que fim levou Lili,entra em contato com a gente,informação tem que ser compartilhada!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.