28 janeiro 2014

Lampião,Heroi ou Bandido?

 
 O nordeste é muito associado à imagem do cangaceiro. O mais notável e conhecido foi o considerado Robin Hood nordestino,Virgulino Ferreira da Silva. Não conhece? Lampião. Foi morto numa emboscada,mas terá sido ele um heroi que tirava do rico para dar aos pobres ou somente um bandido?

 Segundo artigos o nosso "heroi" favorecia muito mais os ricos. Ele fazia serviços para os grandes senhores,como vinganças e etc. Também não buscava ser um homem simples e do povo,muitos viram o cangaceiro andando em automoveis e usando perfumes vindos de Paris.

 Ao ser questionado se pretendia largar esta vida,respondia com outra pergunta "Se o senhor estiver em um negócio, e for se dando bem com ele, pensará porventura em abandoná-lo? Pois é exatamente o meu caso. Porque vou me dando bem com este "negócio", ainda não pensei em abandoná-lo."

 Ele entrou nesta vida para vingar a morte de seu pai e não parou mais,tendo tudo começado com uma rixa entre familias. Aos onze para doze anos tive a oportunidade de conhecer uma simpática senhorinha de mais ou menos sem anos que contou-me do terror que foi quando Lampião pós os pés em sua cidade. Ela era mais ou menos adolescente,ainda se lembrava do terror e do desespero de sua mãe ao receber a noticia da chegada do bandido/heroi.

 Já foi dito que Lampião dava a vida para estar entre os coronéis e que só de ver uma mulher com roupas ,consideradas por ele "indecentes",marcoa-a no rosto com ferro quente. Já numa entrevista(CLIQUE PARA VER A ENTREVISTA COMPLETA) no começo de sua..."carreira" ele mostrava respeitar severamente a mulher e castigar homens do seu bando que as desrespeitassem. Seu maior exemplo de cangaceiro foi Sinhô Pereira que entregou o bando para Lampião,afim de levar uma vida feliz ao lado da familia e amigos,mas não passou disso,Sinhô morreu cheio de angustias.

 As histórias são muito controversas. Num cordel (As Ruindades Que Lampião Fez Sua Vida e Sua Morte) conta-se sobre momentos em que Lampião retirou um espinho do pé de um homem com um punhal ou por conta da reclamação dum dos "cabras" de seu bando sobre uma comida com pouco sal,fez o mesmo comer um quilo.

 A história é muito incerta,o filho do Nordeste não foi um heroi,mas ainda é um icone do folclore e cultura da região. Uma neta de lampião criou um site dedicado ao avó,visite http://usuarioweb.infonet.com.br/

 Um lado que não muitos conhecem do cangaceiro é o lado compositor. Sabe a música "Mulher Rendeira"? Ela é provavelmente composta pelo mesmo,em homenagem ao aniversário a sua avó,há relatos de que ele cantava até em seus ataques. Ouça:

Nenhum comentário:

Postar um comentário