Pular para o conteúdo principal

Ouça A Versão em inglês de "Estúpido Cupido"!


Celly Campello – Wikipédia, a enciclopédia livre
Uma época que amo são os anos cinquenta e sessenta, com o rock em alta, os topetes de gel, as roupas de bolinha...Ainda acho que devia ter nascido nesta época, mas enfim! A música desta época permanece até hoje na lembrança de muitos que a viveram, e é conhecida pelos jovens. Uma delas é "Estúpido Cupido", da Celly Campello. O que poucos sabem é que, na verdade, ela é uma versão de outra música em inglês: "Stupid Cupid".

Ouça "Stupid Cupid", de Connie Francies, que fez longas paradas na sua carreira, passou por altos e baixos, mas sem desistir nunca. Ela também já regravou música brasileira, a bossa nova "Deixa Isso Pra Lá". "Stupid Cupid" é um de seus maiores sucessos, se não o maior:



 Agora ouça "Estúpido Cupido", de Celly Campello. Ela iniciou a carreira ao lado do seu irmão, Tony Campello. Cantava muito bem em inglês, então mudou de Célia para Celly e seu irmão de Sergio para Tony, a fim de alavancar a carreira como artista internacional. Largou sua carreira para dedicar-se à família. Ouça "Estupido Cupido":

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show , viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

Julie e os Fantasmas: Analisando as diferenças entre a série da Netflix e a original brasileira

  A série gringa da Netflix inspirada na original brasileira "Julie e os Fantasmas" estreou no último dia nove e, como acompanhei a exibição da trama da Band, decidi dar uma conferida nos primeiros episódios da nova versão, a fim de ver se a obra tupiniquim estava sendo bem adaptada e analisar as diferenças. A criação de Fabio Danesi, Paula Knudsen e Tiago Mello narrava a história de Julie, uma adolescente apaixonada por música e que não tinha coragem de se apresentar em público. O chamado para a aventura vem quando ela, seu pai e irmão se mudam para uma casa velha, onde encontra um antigo estúdio e coloca um LP para tocar. Assim, libertando os músicos mortos: Daniel, Félix e Martin. Juntos, eles realizam seus sonhos musicais. Em "Julie and the Phantoms", da Netflix, a ausência da mãe da protagonista permanece, mas agora por motivo de falecimento e a menina não muda de casa, apenas passa a explorar mais o antigo estúdio da mãe e liberta os fantasmas tocando