Pular para o conteúdo principal

Entrevista com um dos criadores do A Gente Faz Séries, Douglas Jansen!

Mais uma vez, entrevista um participante do canal "A Gente Faz Séries". Desta vez, Douglas Jansen, um dos criadores do projeto.


K - Quando você percebeu que queria fazer series?
D - Cara, desde criança, eu sempre gostei de escrever. Na adolescência eu mestrava e jogava RPG e fazia filmes trash com a filmadora VHS do meu pai. Agora, fazer séries mesmo, acho que foi no dia que eu conheci o Phil. Como Santa Catarina é um Estado completamente fora do eixo produtor de cinema e tv no Brasil, eu não fazia ideia que existia campo de atuação nessa área por aqui (de fato, a produção catarinense de cinema ainda é muito tímida e restrita a uma “panelinha” de veteranos).
K - De todos os personagens de todas as series do AGFS,qual você mais se apegou e gostou?
D - Eu sempre tive um carinho muito especial por todos os personagens de República.doc, principalmente por serem “os meus primeiros filhos”. Mas eu também gosto muito do Pedro, de Crises Inúteis, e acho o trabalho do Jholl (Bauer) fantástico.

K - A Vida de Mel é a sua serie mais popular, vocês tem um pouco de medo da reação do público quando o fim da personagem chegar?
D - Eu acho que rola um pouco de medo sim. Tanto que a gente já fez algumas “pausas”, e a personagem sempre acaba voltando, de um jeito ou de outro. É uma personagem muito forte e carismática, coisa que é muito difícil de construir e manter.

K - Quais são as suas series prediletas ?
D - Cara, eu assisto muita coisa, de séries americanas principalmente. Vou listar tudo que eu lembrar aqui, ok? How I Met Your Mother, Modern Family, Game of Thrones, Dexter, Six Feet Under, The Office, FRIENDS, Breaking Bad, Bates Motel, American Horror Story, Smash.
K - O que você acha das atuais series da tv aberta?
D - Não acompanho muito TV aberta. Mas a tv aberta no Brasil tem um problema muito sério: a maioria da programação é a mesma há mais de 30 anos. Não há muito espaço para coisas novas na tv, e os próprios programas novos são uma “reinvenção” dos antigos, com formato e trama sempre muito parecidos.
K - Como é estar no Youpix outra vez?
D - Ser reconhecido pelo nosso trabalho é sempre muito gratificante. Ser reconhecido por um evento como o Youpix, pela terceira vez (ano passado com A Vida de Mel em SP e com Repüblica.doc em PoA), é ainda melhor. É uma sensação de “estou fazendo meu trabalho direito”.
K - qual foi a cena que mais te marcou no AGFS?
D - Eu podia fazer uma lista de cenas do Crises Inúteis que me marcaram muito (a mais recente, do término de Vinícius e Fabiana no episódio 5 é uma delas). Mas os finais das séries República.doc e Turn Off também foram muito marcantes, e gravar o Mel no Rio também.
K - O que podemos esperar das próximas series do canal e o que pode adiantar pra gente?
D - Então, eu e o Phil estamos num processo criativo pesado por aqui, mas praticamente qualquer coisa que eu falar agora pode não ser mais verdade na semana que vem (porque a gente é assim, decidido). A gente muda muito de ideia, hehehe. Mas uma coisa que eu posso adiantar é que tem uma série nova vindo aí, chamada “Vizinhos”, que deve agradar os fãs da extinta República.doc.

K - Vocês são inspiradores e mostram que não ter não quer dizer não poder fazer, qual a dica para quem quer começar a fazer series?
D - Se você quer ser roteirista, ou diretor, ou ator, ou um faz-quase-tudo como eu e o Phil, tenha sempre em mente uma coisa: a prática faz a perfeição. Quanto mais você praticar, ler, observar e estudar sobre o assunto, melhor você fica. E aprenda a receber críticas também. Por mais duras e difíceis de ouvir que elas sejam, as críticas, quando bem fundamentadas, apontam bem nos nossos erros e aonde devemos nos focar para crescer ainda mais.
K - Soubemos que pode rolar um "Mel em Sampa",pode nos adiantar algo?
D - O Phil e a Thalita estão indo para SP para o Youpix e pretendem gravar alguma coisa por lá, com algumas participações de outros Youtubers. Mas, como infelizmente não estarei indo com eles, isso é tudo que eu sei. Acredito que sejam “entrevistas” e outros conteúdos para o Cara a Cara com Melissa ou o Vlog, e não uma série como o Mel no Rio, mas eu realmente não sei dizer o que é.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Betty Boop, a Verdadeira História

Apesar de não estar no ar em nenhuma animação no momento, Betty Boop é certamente uma das personagens de cartoon mais populares do mundo. Ela está por toda a parte, canetas, camisetas de times de futebol e até tatuagens de senhoras de meia idade. Mas qual a sua origem?

Inês, um retrato do Brasil

Em 2012, outro vídeo viralizava na internet. O que parecia ser só mais um meme passageiro trouxe a público uma personalidade pitoresca do país, que acabou por despertar simpatia em milhões de pessoas. Este alguém em questão é Inês Tânia Lima da Silva, mais conhecida pelo nome artístico de Inês Brasil, que, com um vídeo de inscrição para um popular reality show, viu nascer o sonho de uma carreira musical que a tirou da prostituição.

De Irmã de Kennedy a Ator de Hollywood: Vítimas Famosas da Lobotomia

Você tem depressão, alguma fobia ou questão psicológica? E se o seu médico receitasse a retirada de uma parte do seu cérebro como tratamento? Pode parecer bizarro, mas esta era uma prática comum no começo do século XX, chamada de Lobotomia. A intervenção cirúrgica desenvolvida pelo médico português António Egas Muniz perdeu popularidade por transformar os pacientes em verdadeiros vegetais quando não os levava à morte. À seguir, tratamos sobre algumas figuras conhecidas que foram vitimas do procedimento.