01 novembro 2014

A História Real da Monga,A Mulher Macaco



  Pagar para se assustar é uma estranha,mas comum,mania das pessoas. Nos anos oitenta não se podia sair dum parque qualquer sem antes ir ver o show da Monga. A personagem era nada mais que uma garota de biquini que,para o espanto da platéia,se "transoformava" num macaco. O truque ainda é visto em diversas festas de Dia das Bruxas até hoje,mas o que poucos sabem é que o show é inspirado numa história real,estrangeira e bastante antiga.


Julia Pastrana,mulher de origem indigena,nasceu em 1901,portadora duma doença muito rara. A mexicana tinha hipertricose,doença que a fazia ter o corpo coberto de pelos sedosos. Cheia de "defeitos",Julia parecia ter duas fileiras de dentes,o que foi desmentido após exames que provaram ter problemas na gingiva.

A mulher se exibia no século XIX quando foi encontrada por Theodore Lent. Este se impressionou e comprou-a duma mulher que ,muito provavelmente,era sua mãe. Não se assuste,vender "aberrações" saídas de sí mesmo naquela época era algo normal. Theodore a ensinou a tocar e dançar. Pastrana participava de seu "show de horrores" cantando (dizem que tinha uma bela voz) e se apresentando com vestidos que ela mesmo desenhava.

O mesmo homem inescrupuloso que a comprou se tornou seu segundo marido...Sim,houve um primeiro. De "macaca" ela não tinha nada. Julia Pastranha falava mais de uma lingua e adorava ler. Aos 26 anos teve um filho de Theodore. Os dois morreram. Algumas fontes de pesquisa dizem que o filho morreu no parto e a mãe morreu dias depois,outras dizem o contrário...Enfim,a fonte de dinheiro fácil do empresário havia acabado.

Se você realmente acreditou na minha ultima frase,engana-se. Se você achou exagero meu chamá-lo de "inescrupuloso",engana-se mais ainda. O filho falecido do casal era portador da mesma doença da mãe,o que levou Theodore Lent a mandar mumificar os dois. Sua esposa e filho falecidos agora eram exibidos em seus shows dentro duma cabine de vidro...mortos. Isso durou até que Lent enlouquecesse,fosse internado e morresse na miséria em 1880.

Os corpos ainda não teriam seu descanso. No século seguinte as múmias ainda viajavam em exibição,depois seriam roubadas e encontradas. Isso só acabaria com um campanha da artista mexicana Laura Anderson Barbata para que os corpos fossem enterrados no México..isso em 2005. A campanha teve exito em 2013...Que descanse em paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário